O hotel particular

Em 1859, o pai de Alfred Sommier, adquire uma grande parcela da Rua de l’Arcade, perto de La Madeleine, destinada a uma realização imobiliária. Pretende instalar a sua família num cenário correspondente à prosperidade dos negócios de açúcar de família. O quarteirão parisiense de La Madeleine está em plena transformação haussmaniana.

Os Sommier recorrem a um arquiteto reputado do Segundo Império, Joseph Lesoufaché. Este cria dois grandes hotéis particulares gémeos, em pedra de cantaria, com um pátio de honra e um jardim atrás. Alfred Sommier instala-se no edifício em 20 rue de l’Arcade. O imóvel ainda é propriedade dos descendentes Sommier, dos quais um foi transformado em hotel e garante a sua exploração.

Inúmeros elementos da decoração interior de origem estão conservados nos quartos, nas suites e nos antigos salões e no gabinete de Alfred Sommier. O monograma deste está forjado nos guarda-corpos das escadas. Uma das grandes escadarias em mármore é suportada por duas cariátides.

A família Sommier

No início do século XIX, três irmãos Sommier, jovens empresários, abandonam as suas origens em Bourgogne e o negócio familiar de panificação para desenvolver em Paris, uma oficina de refinaria de açúcar. O filho mais novo apaixona-se pela filha do irmão mais velho! Como consequência, o jovem casal reunia uma parte importante do capital da empresa de família. O casal tem dois filhos: Alfred, nascido em 1835 e Anne, nascida em 1837, cujos retratos estão pendurados lado a lado no salão de receção do hotel.

Alfred era sobredotado. Aos 18 anos, deixou de estudar e o seu pai entregou-lhe a gestão da refinaria de açúcar que ele faria prosperar na perfeição, para se tornar líder do mercado francês. Instalado no hotel particular de 20 rue de l’Arcade, casou com Jeanne de Barante, em 1872. O seu filho, Edme, nasceu em 1873.

No século XX, os Açúcares Sommier fundem-se com os Açúcares Lebaudy. Após outras fusões, as famílias de origem desaparecem e constitui-se o grupo atual Saint-Louis Sucre.

Castelo Vaux-le-Vicomte

Em 1875, Alfred Sommier compra por 2,3 milhões de francos o castelo de Vaux-le-Vicomte que estava abandonado e em risco de demolição. Tinha sido construído por Fouquet, subintendente das finanças de Luis XIV, que foi preso no dia a seguir à gloriosa receção onde recebeu o Rei.

Alfred Sommier restaurou magistralmente o castelo e o parque para construir provavelmente o mais belo castelo privado de França. O testemunho de Vaux-le-Vicomte foi passado a Patrice de Vogüé e aos seus filhos, descendentes de Alfred Sommier.